O melhor para você e do seu jeito

Quanta flexibilidade de horário você precisa? Descubra o que combina mais com sua rotina.

Presencial

4 a 5 dias de aulas presenciais no campus por semana

Semipresencial

Até 2 dias de aulas presenciais no campus por semana

Flex

100% das aulas online e atividades práticas

Digital

100% das aulas online

Posts Recentes

sisu

Sisu: O que é? Como funciona?

Quem pretende entrar em breve na universidade deve ficar de olho no Exame Nacional do Ensino Médio, que acontece em abril e que pode garantir aquela vaga ao estudante por meio do Sisu!

Esse é um programa que foi criado em 2009 e entrou em vigor em janeiro de 2010. Ele inovou ao utilizar uma única prova como base de seleção para diversas universidades. Com isso, o estudante não precisaria se preocupar com diversos vestibulares.

Entretanto, algumas instituições de ensino o aplicam de uma maneira um pouco diferenciada, usando apenas parte de sua nota. Para entender o que ele é e como ele pode abrir as portas da universidade para você, continue lendo e confira.

sisu

DICA: Faça sua graduação com 50% de desconto na Estácio: https://matriculas.estacio.br.

Entenda o que é o Sisu e como ele funciona

Sisu significa Sistema de Seleção Unificada. Ele corresponde ao uso de um só exame para avaliar o estudante para várias coisas. 

Nesse caso, ele se utiliza do Exame Nacional do Ensino Médio, ENEM, para medir o desempenho dos estudantes desse nível e, ao mesmo tempo, para avaliá-lo como candidato em inúmeras universidades públicas. 

Ainda, cabe ressaltar que o ENEM também encontra aplicação para participação no PROUNI (sistemas de bolsas para alunos de escola pública para universidades privadas). Igualmente, para o FIES, (Fundo de Financiamento do Estudante do Ensino Superior).

Voltando ao Sisu, ele nada mais é que a adoção, por algumas das Universidades, à nota do ENEM como processo seletivo. São diversas as formas de uso do sistema pelas instituições de ensino. Conheça os principais:

  • Substituição integral do vestibular pela prova: quando todas as vagas são preenchidas apenas com a nota do ENEM;
  • Troca parcial da nota do vestibular pela do ENEM: quando apenas algumas vagas do total das disponíveis usam a nota do Exame do Ensino Médio para seleção;
  • Uso da nota do ENEM e do vestibular: por fim, algumas instituições optam por utilizar, conjuntamente, a nota do seu próprio vestibular e também a do ENEM. Por exemplo, o primeiro tem peso 90 e o segundo 10 para constituir a nota final do aluno.

Como funciona a inscrição para o Sisu?

As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada são abertas 02 vezes ao ano: uma no início e outra no meio, próximo ao início do segundo semestre.

As universidades, então, determinam e divulgam quais são as vagas que utilizam a nota do ENEM para o processo de seleção. 

Contudo, aqui é preciso cuidado: como algumas Universidades usam essa nota de forma integral e outras exigem outras provas ou procedimentos seletivos, cabe ao aluno conferir e pesquisar previamente qual é o caso daquela vaga que ele escolheu.

Então, no site do Sisu, o candidato deve realizar sua inscrição. Nesse momento, aliás, ele elencará quais são as suas opções em grau de prioridade. Ele aponta, então, dois cursos (que podem ou não ser iguais) e universidades.

Assim, a convocação pode se dar tanto para um corpo quanto para o outro. Ainda, caso não haja convocação em primeira chamada, o candidato escolhe uma delas para se manter na lista de espera.

Dessa maneira, caso algum candidato que tenha sido classificado desista da vaga quem está na espera pode ocupá-la.

Entretanto, desde 2018 é preciso atenção em relação às segundas chamadas. Isso, pois, operaram-se algumas mudanças em relação a elas.

A primeira alteração é que o candidato que somente conquistou vaga na segunda opção não pode desistir dela para permanecer na fila de segunda chamada de sua primeira alternativa.

Além disso, ao não obter classificação em nenhuma das opções, pode escolher apenas uma delas para se manter na segunda chamada.

Estudantes podem se inscrever no Sisu a partir de terça-feira

Nota de corte do Sisu

Embora as formas de convocação nesse sistema variem de acordo com a universidade, o método como a nota de corte funciona é geral.

Quando uma universidade disponibiliza um número de vagas para o sistema único de seleção, ela vai chamando os candidatos de acordo com os que tiveram maiores notas e depois os que tiveram menores.

A nota de corte significa, então, qual era a menor nota que era possível tirar e ainda assim ser classificado para o curso. Essa nota determina quem fica dentro ou fora da seleção final.

Essa informação é importante pelo fato de que os candidatos acompanham as notas de corte durante as inscrições dos demais, quando elas vão sendo desenvolvidas. A eles é possível alterar, até o dia final para inscrição, sua prioridade, curso e universidade.

Ou seja, quem se inscreve no Sisu e acompanha as alterações de nota de corte pode garantir uma vaga na universidade. Isso depende da análise das alterações das notas e da constituição delas ao longo dos dias que compõem as inscrições.

Quem pode fazer o Sisu?

Todos os candidatos que participaram do último exame do ENEM. Para isso, entretanto, não podem ter tirado nota zero na redação ou feito a prova na categoria de “treineiro”.

Quem tem conhecimento, tem a arma mais poderosa para produzir transformações internas e externas.
- Marianna Moreno -